Guia para declarar seus investimentos no IRPF 2019 e quais as mudanças

Guia para declarar seus investimentos no IRPF 2019 e quais as mudanças

Todo ano é o mesmo problema. Chega março e você já sabe que tem uma responsabilidade trabalhosa, que você já esqueceu como faz e que você vai deixar para a última hora. A declaração de ajuste anual do Imposto de Renda Pessoa Física – IRPF. Este assunto sempre gera muitas dúvidas.

Devo declarar? Como colocar meus investimentos? Qual valor devo colocar o de compra ou o atual? E aquelas modalidades que não pagam IR, o que eu faço?

Bom, a boa notícia é que não é tão difícil e a equipe da Apuama Capital fará uma série de posts explicando o passo a passo para que você possa fazer sua declaração de forma rápida e fácil. O prazo para a entrega começa em 7 de março e finaliza 30 de abril de 2019.

O primeiro passo é saber se você deve declarar ou não. Você deve declarar em 2019 se em 2018 obteve:

  • – Rendimentos superiores a R$ 28.559,70;
  • – Rendimentos isentos de aplicações financeiras acima de R$ 40.000,00 ou sujeitos à tributação definitiva;
  • – Lucro da venda de bens e direito;
  • – Operações na bolsa de valores;
  • – Propriedade de valor superior a R$ 300 mil;
  • – Receita (bruta) de atividade rural acima de R$ 142798,50.

 

Se sim, é hora de se preparar para declarar os investimentos o IRPF 2019 e suas mudanças.

O primeiro passo é juntar todos os seus informes de rendimentos. Para isto basta solicitar ou verificar se já recebeu o informe de cada uma das suas contas financeiras, isto é, bancos, corretoras, bolsa de valores e quaisquer outras instituições financeiras. Caso você não tenha certeza se lembrou de todos, um bom ponto de partida é a sua declaração do ano passado.

Uma vez que você tenha isto em mãos, basta ir título a título, rendimento a rendimento, procurando o post adequado para fazer a declaração. No final da página você irá encontrar a lista dos posts com foco em ativos financeiros, como títulos de renda fixa, CDB’s, debêntures, CRIs, CRAs, ações, opções, futuros, quotas de fundos de investimento e quotas de fundos de investimento imobiliário.

Para começar a declaração baixa bastar o software da receita federal no link http://receita.economia.gov.br/interface/cidadao/irpf/2019/download

Por fim, queríamos salientar algumas mudanças em relação ao anos anteriores. A maioria é bastante simples:

CNPJ das Instituições Financeiras

Na declaração do imposto de renda do ano passado, havia um novo campo para preencher o CNPJ da instituição financeira que custodiava ou emitia um determinado ativo. Até então, o seu preenchimento não era obrigatório, porém a partir de 2019 este campo é mandatório. Não irá mudar muita coisa, uma vez que no seu informe de rendimentos sempre consta o CNPJ da instituição.

Dependentes

Até 2018, só era necessário declarar os dependentes que tivessem mais de oito anos de idade. A partir de 2019 é mandatória a declaração de todos os dependentes.

Alíquota Efetiva

A partir de 2019 todos serão obrigados a declarar a alíquota efetiva utilizada no cálculo da apuração do imposto, ao lado dos valores de impostos a pagar ou restituições.

 

 

Ativos Financeiros no IRPF 2019

Como declarar investimentos em Renda Fixa (CDB, CRI, CRA, LCI, LCA, CCB, Debênture e etc)

Como declarar investimentos em Ações

Como declarar Cotas e Rendimentos de FII (Fundos de Investimento Imobiliário)

Como declarar investimentos em ETF (Exchange Traded Fund)

Como declarar fundos de investimento

Como declarar direitos créditórios (oriundos de falências)

 

ASSESSORIA DE INVESTIMENTOS

A saúde financeira é quase tão importante quanto a saúde de uma pessoa, pois é ela que vai garantir uma confortável e saudável aposentadoria, além da educação e condições de vida para os seus filhos. Se você ainda não está se preocupando com seus investimentos está na hora e a equipe da Apuama terá prazer em ajudar.

Abra sua conta gratuita ou entre em contato conosco.

 

 

social position

Share this post

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *