Como declarar investimentos em Ações – IRPF 2019

Como declarar investimentos em Ações – IRPF 2019

Quando você está preenchendo sua declaração do Imposto de Renda, IRPF 2019, existem algumas ocasiões e seções nas quais você precisa fazer uma declaração relativa à ações: (i) Caso você possua ações no final do ano precisa declará-las em BENS E DIREITOS; (ii) no recebimento de dividendos em RENDIMENTOS ISENTOS E NÃO TRIBUTÁVEIS; (iii) no recebimento de juros sobre capital próprio em RENDIMENTOS SUJEITOS À TRIBUTAÇÃO EXCLUSIVA/DEFINITIVA; (iv) na venda de ações, caso você venda por um valor superior à compra, em DEMONSTRATIVO DE RENDA VARIÁVEL – OPERAÇÕES COMUNS/DAY-TRADE.

 

AÇÕES QUE VOCÊ POSSUI

Todas as ações que você possuía no final do ano, em 31/12/2018, devem ser declaradas na seção BENS E DIREITOS. Na nova aba você deve preencher os dados:

  • Código: 31 – Ações (inclusive as provenientes de linha telefônica)
  • Localização (País): 105 – Brasil
  • Discriminação: Quantidade de ações, nome da empresa/código do papel e CNPJ
  • Situação em 31/12/2017
  • Situação em 31/12/2018

É importante salientar que o valor deve ser calculado pelo preço de aquisição das ações. Isto é, você não irá atualizar com o preço de mercado das ações, visto que a Receita Federal não leva as oscilações em consideração.

No valor você pode e deve incluir os custos operacionais, como emolumentos e corretagem, pois isto irá diminuir um eventual imposto sobre ganho de capital.

 

DIVIDENDOS DE AÇÕES

Caso você tenha recebido dividendos em 2018, isto estará discriminado no informe enviado pela B3 via correios. Os dividendos devem ser declarados em RENDIMENTOS ISENTOS E NÃO TRIBUTÁVEIS. Você deverá preencher os seguintes dados:

  • Código: 09 – Lucros e dividendos recebidos pelo titular e pelos dependentes
  • Tipo de Beneficiário: Titular ou dependente
  • CNPJ da fonte pagadora ou corretora
  • Nome da fonte pagadora
  • Valor do rendimento

 

JUROS SOBRE CAPITAL PRÓPRIO

Caso você tenha recebido juros sobre capital próprio em 2018, isto estará discriminado no informe enviado pela B3 via correios. Os dividendos devem ser declarados em RENDIMENTOS SUJEITOS À TRIBUTAÇÃO EXCLUSIVA/DEFINITIVA. Você deverá preencher os seguintes dados:

  • Código: 10 – Juros sobre capital próprio
  • Tipo de Beneficiário: Titular ou dependente
  • CNPJ da fonte pagadora ou corretora
  • Nome da fonte pagadora
  • Valor do rendimento

 

GANHO DE CAPITAL NAS VENDAS DE AÇÕES

O ganho de capital auferido nas vendas de ações deve ser pago sempre no mês subsequente ao da venda. Ou seja, se você teve ganho de capital com ações em 2018, já deve ter emitido e pago as guias DARF cabíveis. No IRPF o seu trabalho é apenas declarar os Ganho de Capital do ano e reportar o imposto que já foi pago.

O ganho ou perda com ações devem ser informados no DEMONSTRATIVO DE RENDA VARIÁVEL – OPERAÇÕES COMUNS/DAY-TRADE.

Depois que o investidor preenche, o programa apura o resultado final. Se positivo o programa já informa o valor que seria devido e o investidor informa o IR que foi pago mensalmente via DARF.

O investidor poderá apontar o IRRF conhecido como dedo duro na aba Imposto Pago/Retido.

 

Tem mais alguma dúvida? Consulte o nosso site e tire suas dúvidas de forma rápida e gratuita.

 

ASSESSORIA DE INVESTIMENTOS

A saúde financeira é quase tão importante quanto a saúde de uma pessoa, pois é ela que vai garantir uma confortável e saudável aposentadoria, além da educação e condições de vida para os seus filhos. Se você ainda não está se preocupando com seus investimentos está na hora e a equipe da Apuama terá prazer em ajudar.

Abra sua conta gratuita ou entre em contato conosco.

 

social position

Share this post

Comment (1)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *